Escolha uma Página
O sonho de todo gestor é contar com os melhores colaboradores do mundo. Essa tarefa, contudo, não é muito simples. Quando o assunto é Tecnologia da Informação, a diversidade de perfis, habilidades e conhecimentos técnicos faz com que esse desafio seja ainda maior. Surge, assim, a opção do Outsourcing — ou Terceirização de TI.

O que é Outsourcing de TI?

Antes de mais nada vamos alinhar o conceito: o termo Outsourcing de TI ou Terceirização de TI refere-se à estratégia de transferir atividades e serviços da equipe de tecnologia para colaboradores externos.

Essa alternativa se popularizou quando as áreas de TI se concentraram em manter equipes mais dedicadas e capacitadas aos serviços ligados diretamente ao core business. A tendência, contudo, evoluiu — e, hoje, há empresas que utilizam a estratégia para agregar equipes externas com alta capacitação, experiência mais apurada e conhecimentos específicos de difícil recrutamento no mercado pela área interna de RH. Ou até mesmo para terceirizar toda a área de desenvolvimento e infraestrutura, dedicando as equipes internas às atividades-fim.

Mitos da Terceirização de TI

Na Terceirização de TI, as atividades e serviços são concentrados nas mãos de profissionais treinados e sob o suporte, caso o parceiro seja contratado com critério, de uma empresa com grande background em serviços de TI e na gestão de recursos humanos especializados.

O modelo traz inúmeras vantagens, como otimização de custos e maior agilidade na contratação — entre outras. Há, no entanto, alguns mitos que se difundiram pelo mercado, como veremos a seguir.

O Outsourcing de TI acaba sendo mais caro

É justamente o contrário. Trata-se de uma solução mais econômica na medida em que elimina alguns custos indiretos de recrutamento e seleção de profissionais, capacitação e encargos associados.

Quem terceiriza não incorpora conhecimento, know-how

Grande mito, especialmente nos dias de hoje.  As equipes terceirizadas não são ilhas e contribuem com equipes internas para inovação e melhoria da performance do negócio. Mesmo quando a empresa faz uma terceirização total — por exemplo, do desenvolvimento —, há muita colaboração com os times de negócio, que se beneficiam dos conhecimentos e experiências da equipe terceirizada.

Só vale a pena a terceirização de grandes projetos

Outro mito! A estratégia de terceirização funciona muito bem para cobrir tanto aquela necessidade específica de curto prazo, que requer alguns poucos profissionais muito especializados, quanto demandas grandes e de longo prazo. Nos dois casos, aliás, a terceirização é uma forma de viabilizar projetos com mais agilidade, agregar skills raros que a empresa necessita ou garantir contratações nem tão sofisticadas — cujo volume dificulta o atendimento, no tempo adequado, pela equipe interna de recrutamento e seleção.

Os terceiros prejudicam a cultura e a unidade corporativa

Mito. A questão central é o formato de contratação e o perfil da empresa parceira escolhida. Na 5A ATTIVA, por exemplo, a seleção de profissionais envolve tanto o alinhamento técnico quanto comportamental para garantir que as equipes terceirizadas se alinhem perfeitamente à cultura e valores da contratante.

Além disso, caso ocorra a necessidade de substituir um profissional, seja por algum desalinhamento técnico ou por questões de cultura ou comportamento, tal processo é muito mais fácil e rápido em um contrato de terceirização.

Terceirização coloca em risco a Segurança da Informação

Também não é verdade. Ou melhor, a segurança da informação depende muito mais das práticas e políticas da empresa contratante que do parceiro.

Um bom contrato de terceirização garante a incorporação dessas políticas também para a equipe de terceirizados. Eles utilizarão a mesma infraestrutura, a mesma rede e, portanto, as mesmas regras.

Além disso, uma empresa séria de Outsourcing de TI, com história e experiência, também possui sua própria política de segurança, compliance à LGPD e equipes preparadas para evitar comportamentos e situações de risco.

Terceirização só funciona para quem quer reduzir custo ou segurar headcount

Equívoco. Reduzir custos e lidar com restrições de headcount são, sim, potenciais vantagens dos contratos de Outsourcing de TI.  Há, ainda, inúmeras vantagens como:

  • tratar com mais agilidade o pipeline de projetos;
  • contornar a falta de especialização da equipe interna de RH para contratar perfis adequados de TI;
  • eliminar riscos de contratações equivocadas ou mitigá-los rapidamente caso tais situações ocorram.A montagem de uma equipe de tecnologia demanda tempo, dedicação, investimento e treinamento. A

Terceirização de TI, em seus diversos formatos, é uma excelente alternativa para garantir velocidade e efetividade aos projetos de desenvolvimento e evolução de processos, assim como aos sistemas e canais de atendimento e venda!